Fisioterapia para crianças conta com o uso de videogame

Matéria: FERNANDA CON'ANDRA - Saudee.net


Durante o Criança 2010 – III Congresso de Especialidades Pediátricas, em Curitiba, o destaque ficou para a Wiireabilitação, fisioterapia que utiliza o videogame Wii da Nintendo para tratar enfermidades nos pequenos. Obesidade, síndrome de Down, paralisia cerebral e outros problemas podem ser tratados com a novidade na qual a criança trabalha a coordenação motora, o condicionamento cardiorrespiratório, o equilíbrio, o alongamento, além de melhorar a concentração e estimular a atividade cerebral.
O sistema  não é igual aos de outros videogames porque detecta o movimento em três dimensões (3D), por meio de um controle com sensor. Com isso, o movimento feito pela pessoa torna-se om esmo que ela vê na tela. O congresso foi promovido pelo Hospital Pequeno Príncipe e contou com a presença de mais de 30 palestrantes estrangeiros e centenas de especialistas de diferentes estados brasileiros.
No Brasil, o precursor deste sistema, Fernando Vanderlinde – um dos mais conceituados pesquisadores e desenvolvedores de jogos para saúde, têm ministrado cursos junto com o Physio Studio e implantado este sistema em clínicas de fisioterapia, com respostas eficientes em diversos tratamentos, que envolvem a necessidade de reabilitação.
“Wii é um jogo da Nintendo quem vem sendo apontado como um dos games que mais apresentam funções terapêuticas. E, portanto, incorporado aos recursos de reabilitação oferecidos pelos principais centros médicos americanos e europeus. O Wii, manuseado com controle sem fio, exige que o paciente execute movimentos semelhantes aos praticados nas sessões de fisioterapia”, explica Vanderlinde.
Esse novo sistema tem se mostrado eficaz em diversas áreas da reabilitação apresentando progressos incontestáveis que, por meio de estímulos conseguidos pelo esforço para executar bem as ‘jogadas’, incentivam a atividade cerebral que levam às adaptações positivas como: o fortalecimento muscular, melhora na capacidade de concentração, de equilíbrio, de coordenação motora e, consequentemente, recuperação gradativa/excelente/ótima da dinâmica de movimentos. Esta experiência aliada à realidade virtual está sendo aplicada no Canadá há cerca de 10 anos, com ótimos resultados no processo de reabilitação para pessoas de todas as idades.
Para mais informações sobre o curso na região do Rio de Janeiro - www.physiostudio.com.br

0 comentários:

Postar um comentário